5 maneiras de gerar vendas no e-commerce usando o Facebook

5 maneiras de gerar vendas no e-commerce usando o Facebook

Loading Likes...

Como usuários do Facebook, todos nós já estamos acostumados a ver algumas propagandas no feed. Se você prestou atenção, deve ter percebido que os anúncios no Facebook não são apenas de grandes empresas, mas também de negócios pequenos e médios. Se prestou mais atenção ainda, talvez tenha percebido que o tipo de publicidade que aparece para você é diferente do que aparece para seus amigos.

Isso porque o Facebook cria um alcance personalizado para seus anúncios, o que aumenta as chances de interesse do público. Isso acontece com a ajuda da própria marca que está sendo veiculada, através de ferramentas integradas que ajudam a mapear os dados do público-alvo.

Esse é um dos motivos pelos quais os anúncios no Facebook realmente funcionam. O site Adweek já comprovou a eficácia dessa técnica de marketing com um estudo; chegaram a conclusão de que o retorno comum do investimento em Facebook Ads é de 152% no ecommerce. Nada mal, hein?

Então, você que tem uma loja virtual e está procurando meios de aumentar o número de vendas, já deveria estar considerando anunciar no Facebook. Entretanto, talvez você já tenha tentado e não deu muito certo. Afinal, o que aconteceu então, se para tantas outras empresas essa estratégia funciona tão bem?

Não esqueça de que o site é apenas um meio para chegar ao seu objetivo. Para que os anúncios funcionem, é preciso um esforço conjunto na criação do conteúdo com o Facebook, para que ele não só alcance muitas pessoas, mas que seja interessante o suficiente para que as pessoas realmente cliquem. Veja algumas dicas de como deixar seus anúncios atraentes e, consequentemente, gerar vendas em sua loja:

Defina o seu público-alvo

É claro que você quer o maior número de pessoas adquirindo seus produtos, mas nada é vendido da mesma forma para todo mundo. Se você trabalha com produtos de maquiagem, por exemplo, seu maior público será composto de mulheres. Se seus produtos são infantis, você precisa alcançar os pais das crianças, que se encaixarão em uma faixa etária mais elevada.

Analise seu e-commerce e veja bem quem se atrai por ele. Com essas informações em mãos, você não só vai informar o Facebook desses dados, como também avisará sua equipe de criação. As propagandas devem ser elaboradas com base nesse público-alvo, relacionarem-se com ele e não soarem genéricas. Só não esqueça, claro, de alinhar também o conteúdo com o valor e a visão da empresa.

 

 

Evite cliques de curiosidade

Por mais tentador que possa parecer, por gerar mais cliques, não adianta muito na prática que os anúncios não estejam com todas as informações. O preço, as condições de pagamento ou de envio são exemplos de esclarecimentos que podem ser expostos desde o começo. Isso evitará uma grande quantidade de cliques que não se transformarão em vendas, e aproximará o anúncio de quem está realmente disposto a conhecer o produto com todas as suas condições.

 

 

Incentive o acesso

Ainda que você queira evitar os curiosos, é claro que alguma coisa precisa chamar a atenção – mais do que o preço ou qualquer outra informação. Algumas palavras específicas costumam funcionar bem, como “barato”, “novo”, “menor [preço]” ou “grátis”. O senso de urgência também é uma boa ideia, como promoções de tempo limitado ou avisos de “últimas peças”.

 

 

Capriche nas imagens

Anúncios com imagens são os melhores, definitivamente. O olho humano se atrai primeiro para a imagem de um post em quase todas as situações, e ela dará o tom da publicidade. Por isso, é muito importante que as fotos usadas não sejam genéricas demais ou não mostrem o produto anunciado claramente.

Para garantir uma boa imagem em anúncios de Facebook, reúna esses pontos: mostre o produto, só use arquivos com boa qualidade, deixe a imagem limpa, e mostre os elementos da foto na ordem em que devem ser vistos pelo leitor.

 

 

Use o AIDA

AIDA é a nomenclatura de um modelo de texto que serve para aumentar o engajamento do público. Ele significa Atenção, Interesse, Desejo e Ação, e narra basicamente o processo pelo qual o cliente deve passar ao ver o anúncio. Facebook Ads vêm com limite de caracteres, então o modelo é ótimo para checar se os leitores realmente conhecerão todos esses passos.

 

 

Inbound Marketing. Como isso pode alavancar minhas vendas?

Inbound Marketing. Como isso pode alavancar minhas vendas?

Loading Likes...

O Inbound Marketing é o nome dado a um conjunto de estratégias capazes de atrair a atenção dos clientes de um determinado segmento, transformando estes potenciais clientes em futuros compradores.

Ocorre que com a globalização e as possibilidades de ampliação de mercado, com o advento da internet e a convergência de diversas mídias, o comércio representativo pela compra e venda de produtos ou simples prestação de serviços conseguiu avançar e quebrar barreiras tanto geográficas quanto conceituais.

Empresas que, antes, eram pequenos negócios de família ou focadas em nichos bastante segmentados, encontraram o potencial ideal para desenvolver toda uma linha de produtos focada no perfil diversificado de cada cliente. Com isso, ampliou-se também o leque de informações disponíveis sobre os mais variados tipos de produtos e serviços referentes a estes negócios.

Com a tecnologia na palma das mãos já não ganha mais quem grita mais alto, mas sim quem convence melhor o seu cliente.

E para convencer um cliente sobre a qualidade do produto ou de sua prestação de serviços, existe todo um trabalho calcado no Inbound Marketing, ou seja, a produção de conteúdos específicos que seguem uma linha de planejamento e estratégias, com a finalidade de atrair o público-alvo (lead) mais rapidamente e de forma mais barata do que através dos anúncios convencionais.

Estes conteúdos são veiculados no site da própria empresa, nos blogs de informação segmentada, nas redes sociais e nos principais meios de comunicação direta com os clientes: WhatsApp, Twitter, Instagram, entre outros.

Atualmente, o mercado possui um público consumidor cada vez mais fiel, consciente de seus direitos, e o principal: muito bem informado. Isto porque, ao contrário do que ocorria há 50 ou 60 anos, hoje a concorrência é maior e mais pluralista, e pretende oferecer um leque de variedades e oportunidades bem maior, para atender a todos da mesma forma.

Uma empresa de doces, por exemplo, que antes fazia apenas bolinhos com uvas-passas, hoje oferece não apenas uvas, mas frutas vermelhas, frutas cítricas, chocolate amargo, ao leite, com uma massa folheada, integral, enfim: dos mais variados tipos. Ela busca servir a clientes que poderão consumir o doce independentemente de possuírem ou não complicações como diabetes.

Como fazer este produto destacar-se no mercado senão através destas estratégias de Inbound Marketing? O cadastro de clientes em harmonia com estas estratégias já é tão bem utilizado que muitas empresas contam até mesmo com programas nos quais os clientes podem experimentar estes produtos e avaliá-los quanto à qualidade e o sabor.

E podem eles mesmos emitir as suas opiniões para o público geral que ainda estiver em dúvida sobre adquirir os produtos ou serviços! Este tipo de estratégia, combinada com a devida campanha para cada público específico, é denominada Inbound Marketing. E existem diversas outras estratégias que, combinadas com conteúdo informativo de qualidade, tendem a converter estes leads em clientes para a empresa.

Existem, por exemplo, blogs de moda que apresentam tendências e mostram em detalhes diversos tipos de combinação de roupas e peças íntimas. Tais blogs conseguem levar a informação por si só, e atrair a atenção de um público que acaba interessado pelo produto, através da divulgação.

O mesmo ocorre com empresas do setor imobiliário. Pesquisas são apresentadas, mostrando as áreas de melhor e maior valorização de mercado tanto para quem deseja investir quanto para quem quer morar. Nestas pesquisas, mostra-se o quanto tais negócios são realmente oportunos e não devem, portanto, ser desperdiçados.

Afinal, o preço do metro quadrado está em baixa e tende a valorizar; a região é considerada segura e com ótima infraestrutura – haja vista os comentários de quem já reside nesta área; e há também a questão da tecnologia, que oferece o maior conforto pelo melhor custo-benefício.

O Inbound Marketing é um trabalho extremamente minucioso e que não pode ser realizado por qualquer profissional ou suposta agência de publicidade. É preciso saber como, porque e quando é o melhor momento de criar algo de impacto para cada tipo de cliente.

Uma agência como a nossa, com certificação em Inbound Marketing pela Hubspot e Marketing de conteúdo pela Rock Content, pode ser a saída para alavancar quaisquer negócios. Sabemos como valorizar o potencial e a qualidade dos produtos e mostrar a seus consumidores por que eles são os melhores do ramo.

Por que é importante que as empresas invistam em Inbound Marketing?

Por que é importante que as empresas invistam em Inbound Marketing?

Loading Likes...

Inbound marketing não é mais apenas uma boa ideia, ele precisa se tornar uma necessidade absoluta para o seu negócio. Mas por que é importante e como você pode usar o inbound marketing para gerar resultados para o seu negócio?

 

O que é inbound marketing?

O inbound marketing é uma abordagem relativamente nova que permite que sua marca seja encontrada pelos clientes. A tática de inbound marketing mais popular é a criação de conteúdo. Uma empresa como a sua pode produzir e publicar conteúdo em seu blog que vai agregar valor à vida do leitor. Este conteúdo é então otimizado para que se classifique bem nos resultados dos mecanismos de busca. Isso significa que quando um cliente em potencial está procurando ajuda e conselhos sobre um determinado assunto, ele acessa o Google, digita o que deseja solucionar e descobre seu conteúdo. Isso é usado para gerar leads que podem ser convertidos em clientes pagantes.

Processo de Inbound Marketing

Processo de Inbound Marketing

Outro método popular de inbound marketing é o marketing de mídia social. A mídia social é uma abordagem pessoal para o marketing do seu negócio. Ele é usado para se conectar com seu público publicando conteúdo atraente e útil. O conteúdo pode consistir em vários temas, mas itens como conteúdo de valor agregado, postagens em blog, histórias engraçadas e atraentes são todos tipos de conteúdo populares. Quanto mais isso for feito, mais exposição suas marcas receberão.

Ainda não está convencido? Aqui estão 4 razões pelas quais o inbound marketing é importante para o seu crescimento.

1. Você economiza dinheiro

O dinheiro que você está investindo no marketing de saída pode ser usado de forma mais eficaz no inbound? Em vez de contratar uma equipe de representantes de vendas, por que não investir uma porcentagem disso em uma força de trabalho que gerará muito mais produtividade por meio do inbound marketing?

O custo por lead para empresas que utilizam predominantemente o inbound marketing é 61% menor do que aqueles com uma estratégia, principalmente, de saída.

2. Você economiza tempo

Em vez de gastar horas todas as semanas criando e enviando centenas de e-mails e fazendo ligações telefônicas, por que os leads não vêm diretamente para você? O marketing de saída demanda muito tempo, enquanto o inbound marketing é muito mais rápido e muito mais eficaz.

3. Você pode medir e, portanto, aumentar a produtividade

Um dos fatores-chave para o inbound marketing é que você pode visualizar e analisar seus resultados à medida que eles ocorrem. Se você utilizar a análise adequada, poderá ver exatamente qual conteúdo está funcionando para você e gerar os melhores resultados. Tais ferramentas, como as análises embutidas do Twitter e do Facebook, não custam nada e são muito úteis. Também o Google Analytics e mais sistemas de software analítico orientados por mídia social, como o Sprout e o Hootsuite, podem ser muito úteis. Depois de revisar seus resultados, você pode usar esses dados para ver qual é a mais eficaz e investir mais tempo e energia no que funciona.

4. Atrai mais visitantes e conversões

Parte do processo de inbound é criar um conteúdo que seus clientes desejem. Seu blog se torna um ativo que direciona o tráfego para o site da sua empresa. Com isso, você é capaz de identificar palavras-chave que seus clientes estão pesquisando, responder às suas perguntas e criar um laço de confiança.

A abordagem de inbound cria apelos à ação claros. Isso incentiva os visitantes a saber mais sobre sua empresa em troca de suas informações de contato. Os CTAs (Chamadas à Ação) em suas páginas ajudam a converter os clientes certos em leads; produzindo leads de qualidade que estão prontos para adquirir seus produtos e serviços.

Quer saber mais sobre como você pode otimizar as estratégias da sua empresa? Entre em contato comigo e identificaremos, juntos, a melhor forma de te ajudar.

SEO: 4 coisas que você precisa saber para posicionar seu negócio local

SEO: 4 coisas que você precisa saber para posicionar seu negócio local

Loading Likes...

SEO para empresas nos últimos anos se tornou revolucionário.

Nos últimos 3 anos ficou significativamente mais fácil encontrar empresas, lojas ou itens locais no Google, criando uma mudança na intenção do usuário e no comportamento de pesquisa.

Os usuários de forma geral não precisam mais incluir sua localização em consultas de pesquisa, como inserir “borracharia no bairro aeroporto em Londrina” no Google.

Essa tendência deu lugar à consulta de pesquisas “próximos a mim” – o Google faz pesquisas o mais próximo de nós quando usamos este “recurso” através da sua Geolocalziação. Enquanto que quando colocamos a cidade ou local específico ele fará buscas em sua região.

Segundo o especialista em marketing digital Jordan Kasteler, 1 em cada 3 buscas do Google tem a intenção local. Isso significa que os usuários pesquisam e esperam informações locais nos resultados de pesquisas e, agora mais do que nunca, deve-se priorizar a otimização de estratégias locais e externas para SEO local.

Abaixo estão algumas coisas a serem observadas ao otimizar o SEO local.

 

# 1: As Tags de Título e Meta Description ainda são necessárias

Tags de título e meta descrições são elementos HTML no site que refletem o conteúdo de sua página e são mostrados em SERPs (Páginas de Resultados) e guias do navegador como texto. Com o Google aumentando a largura do SERP para 600px, o tamanho das tags de título fica entre 40 e 50 caracteres (melhores práticas), enquanto as meta descrições devem ter no máximo 160 caracteres.

Titulo e Meta Descrição

Os títulos mostram o que a sua página está relacionada aos visitantes e aos indexadores do mecanismo de pesquisa , enquanto as descrições meta resumem o conteúdo da sua página. Suas tags de título e meta descrições devem incluir as palavras-chave que você está tentando classificar, por exemplo, “hotéis baratos em Curitiba” (a título tag inclui uma palavra-chave e localidade).

Títulos e meta descrições devem ser únicos, atraentes e descritivos, pois isso pode afetar as taxas de cliques dos resultados de pesquisa para sua página.

Usando as diretrizes de tamanho acima, certifique-se de que seu título e descrições estejam sendo exibidos na íntegra na SERP. Use ferramentas como o plug-in de SEO do Yoast, a ferramenta de visualização SERP e o SEOmofo para simular como suas tags de título e sua meta descrição aparecerão nos resultados da pesquisa.

 

# 2: Pesquisa de Palavras-chave

A Pesquisa de palavra-chave representa a base da sua campanha de SEO e quando feito corretamente, palavras-chave podem direcionar tráfego e rankings para suas páginas da web. As palavras-chave representam termos e frases que as pessoas digitam como consultas de pesquisa para encontrar empresas locais.

A pesquisa de palavras-chave para SEO local envolve a otimização de suas páginas da Web para palavras-chave com modificadores geográficos – ou seja, nomes de lugares e locais. Para uma empresa de fabricação de móveis, por exemplo, uma palavra-chave genérica e não local pode ser “fabricantes de móveis planejados”, mas para empresas que otimizam para SEO local, uma frase-chave aceitável seria “fabricantes de móveis planejados em Londrina” ou “fabricantes de móveis no Centro de Londrina”.

Para otimizar sua pesquisa de palavras-chave para SEO local, faça um brainstorm de palavras-chave ou frases com um geo-modificador que os clientes possam usar ao pesquisar uma empresa como a sua. Gere frases ou palavras geradas por meio do Planejador de palavras-chave do Google, Keyword.io, ou Ubbersugest (que está fantástico), para obter ideias de palavras-chave juntamente com estatísticas mensais de tráfego de pesquisa.

A pesquisa de palavras-chave pode ser demorada, mas gratificante quando feita corretamente.

 

# 3: Otimizar para o Google Meu Negócio e o Bing Places for Business

O Google Meu Negócio , anteriormente conhecido como Google Places, permite que você exiba seu horário comercial, número de telefone e rotas para seu negócio na Pesquisa do Google e no Google Maps. Esse serviço é gratuito e ajudará em seus esforços de SEO, pois sua empresa é listada quando os clientes procuram por seus serviços.

 

Google Meu Negocio, SEO em Londrina

 

Ao otimizar sua página do Google Meu Negócio, lembre-se de enviar o logotipo da empresa e as fotos da sua empresa (funcionários, prédio de escritórios, etc.).

Para um negócio on-line sem localização física, você pode ocultar seu endereço, mas certifique-se de preencher e validar todas as outras informações inseridas. Um número de telefone perdido ou endereço incorreto pode resultar na perda de clientes e receita.

Para o Bing Places, o processo é semelhante ao Google Meu Negócio. Embora o Bing não possa ser comparado ao Google em termos de uso e tráfego de busca (3,5 bilhões de buscas por dia), alguns clientes ainda usam o mecanismo de busca, e você pode ter o que precisa.

# 4: Ferramenta de Posts do Google Meu Negócio

Esta é uma novidade que ainda vai dar o que falar. Lançada neste ano de 2018 a ideia do Google é concorrer com as Páginas do Facebook dando possibilidade dos donos de negócios locais poderem colocar posts temporários dentro da Página do Google Meu Negócio. Uma das grandes vantagens é que o Post fica destacado também na página de resultados do Google, e, segundo informações de especialistas de SEO está sendo um dos fatores primordiais para rankeamento local.

A ferramenta de Posts do Google Meu Negócio possibilita incluir fotos, videos, eventos e até ações promocionais na SERP e fica por 24 horas aparecendo.

 

 

Conclusão

Os pontos colocados acima são algumas ideias para ajudar no posicionamento de seu negócio localmente, mas implementa-los com certeza fará com que você gere resultados e melhores taxas de cliques e porque não dizer, conversão e vendas para seus negócios.

Se precisar de ajuda para fazer este processo de otimização de sites para buscadores (SEO) de forma local, pode contar comigo.

Tendências de Busca. Não basta ser natural, tem que ser POWER

Tendências de Busca. Não basta ser natural, tem que ser POWER

Loading Likes...

Durante os anos 90 e 00, não importava muito a fórmula de um produto: bastava prometer intensidade – fosse de sabor, cor, resultados etc. – que já ganhava atenção do consumidor. Hoje, o público presta muito mais atenção nos ingredientes daquilo que consome e procura comprar o que é mais saudável. Se um produto, além de natural, tiver “superpoderes”, já sai na frente da concorrência.

tendencias de buscas

Do fim dos anos 90 para cá, vivemos a era da intensidade. As pessoas só se interessam pelo que for mega, ultra, hiper ou POWER. Nesse contexto, aquela máxima que a gente cresceu ouvindo, cabe como uma luva: tudo que é demais, faz mal. Depois de mais de uma década de excessos, os sinais nocivos começam a aparecer e o NATURAL surge como uma redenção, uma tendência de comportamento que cresce e dá início a um período de ruptura.

O encontro de 2 macrotendências

Estamos vivendo o encontro de duas macrotendências – enquanto uma entra em declínio, outra começa a ganhar destaque. Desse momento de ruptura onde o excesso e a saúde tentam viver em harmonia, surge uma tendência de comportamento que o Google passou a chamar de POWER NATURAL.

Vivemos a ERA POWER

Too Much Information

Muita informação, muitas marcas e uma avalanche de estímulos. Esse excesso faz com que as pessoas tenham cada vez mais dificuldade em absorver uma mensagem.

Multitasking

Acredite se qusier, o cérebro humano não foi feito para fazer duzentas coisas ao mesmo tempo. E essa sobrecarga acaba afetando a velocidade e a intensidade com que criamos desejos e necessidades.

Ciclos mais curtos

A multiplicidade de mensagens faz com que elas tenham um ciclo de vida cada vez menor.

 

Não dá pra viver a 200 POR HORA o tempo todo, uma hora a conta chega em nosso cérebro. Com o excesso de informações e Multitarefas do dia a dia vivemos um Ciclo vicioso prejudicial.

 

COMEÇA COM O EXCESSO DE TAREFAS:

O Ciclo Dopamina

Um cérebro que demanda CONSTANTEMENTE por distração, precisa de estímulos cada vez mais poderoso para OBTER SATISFAÇÃO.

E ISSO AFETA O MODO COMO CONSUMIMOS TUDO NA ATUALIDADE:
Música, Cinema, Comida, Esportes, tudo precisa ter uma pitada a mais, um excesso…

MAS UMA HORA A CONTA CHEGA e é isso que tem mudado o comportamento nas buscas na atualidade. As buscas por termos como EMAGRECER aumentaram 144% nos últimos 10 anos, buscas por frases como “SERÁ QUE ISSO FAZ MAL?”, “ISSO CAUSA CANCER?”, e etc

Neste cenário a busca pelo NATURAL cresce, mas mesmo assim nosso cérebro continua precisando de estímulos e é por isso que as marcas cada vez mais acrescentam as sensações POWER e extra em suas estratégias de comunicação.

COMO AS MARCAS PODEM SE COMUNICAR MELHOR COM O PESSOAL NATUREBA?

Aí vão os 3 principais pontos para ficar de olho na hora de montar sua estratégia:

1 – AINDA NÃO HÁ NATURAL QUE SOBREVIVA SEM POWER
O natural é cada vez mais associado ao conceito de SAUDABILIDADE. Mas para ganhar a atenção deste público é preciso incluir as características da ERA POWER: intensidade, indulgência, efetividade e rapidez.
Não basta ser um Xampu com vitaminas. Tem que ser XAMPU BOMBA DE VITAMINAS. Não basta ser alimento funcional. Tem que ser um SUPER FOOD CHEIA DE SABOR.

2 – O INGREDIENTE É REI
Comunicar a procedência, a história e outras informações sobre os ingredientes dos produtos, por mais simples que sejam, deixam SEUS PRODUTOS MAIS ATRATIVOS.

3 – CASEIRO É O SAUDÁVEL VIÁVEL
Seu produto conversa com o Universo Caseiro? Bom para você. O caseiro entrega bem a necessidade de prazer e conforto e deixa o consumidor com a percepção de saudável. Ex: Fui eu mesmo que misturei os ingredientes, não existe química, etc.

Veja o infográfico que mostra as tendências de busca relacionadas a uma busca incessante em corrigir os erros do passado.