Infográfico: A História do Facebook Ads

Infográfico: A História do Facebook Ads

Loading Likes...

O SocialBakers acaba de lançar um infográfico sobre a história do Facebook Ads, que sempre teve em sua visão termos chave como “Conforto e personalização” ao longo do seu desenvolvimento.

Para todos os efeitos, a publicidade na plataforma envolveu lições dos próprios comerciantes, usando conhecimentos sociais para criar o conteúdo desejável e relevante aos seus usuários. O resultado é menos mensagens genéricas e melhores condições para conectar marcas e pessoas. 

(mais…)

Infográfico: conheça os horários nobres do Facebook

Infográfico: conheça os horários nobres do Facebook

Loading Likes...

A ferramenta de análise e monitoramento de marcas nas mídias sociais Scup acaba de lançar seu primeiro relatório “Os horários nobres do Facebook” identificando os períodos de maior movimento na mídia social.

A partir da análise do volume de posts e comentários coletados pelos monitoramentos feitos com o Scup no primeiro semestre de 2012. No total foi analisado uma amostra de 12.407.953 posts e comentários – para se ter uma idéia, 250 milhões de fotos são publicadas todos os dias no Facebook.

Nota-se que o volume de posts e comentários durante segunda e sexta-feira são muito semelhantes nos horários entre 10 e 11hs da manhã e 21 até 23hs. Já no fim de semana o maior volume encontra-se entre 22 e 23h. Analisando o infográfico observa-se que a diferença nos horários de pico é muito pequena o que chegou-se a conclusão de que a qualquer hora do dia, obter a atenção do usuário do Facebook é uma tarefa bem disputada.

 

Fonte: Blog Scup

A melhor maneira de não ter seguidores/fãs no Twitter e Facebook

A melhor maneira de não ter seguidores/fãs no Twitter e Facebook

Loading Likes...

Hoje empresas de publicidade, agências digitais e profissionais freelance, estão utilizando serviços irregulares para conquistar mais seguidores no Twitter ou fãs no Facebook, será que os clientes destes profissionais, sabem a qualidade deste trabalho ou o tipo de técnica utilizada para aumentar suas redes sociais. Descubra ou pesquise mais, o ponto de partida já foi dado, leia a matéria feita pela Folha de São Paulo sobre este assunto:

Quanto vale seguir alguém no Twitter? Ou “curtir” uma página no Facebook ou um vídeo no Youtube? Tem preço? Segundo sites no Brasil e no exterior, tem.

Serviços como Popular Fans, Social Jump, Big Follow e Twitter King oferecem esquemas dos mais variados, incluindo alguns irregulares, que colocam um seguidor do Twitter, por exemplo, valendo de R$0,0006 a R$0,31.

Os mais baratos em geral são “fantasmas”, contas criadas por computadores, que só tuítam spam. Não interagem, servem só para engordar o número de seguidores.

Com preços acessíveis, a compra de fãs no Facebook e seguidores no Twitter atrai tanto usuários comuns como agencias de publicidade que  tentam turbinar a popularidade de seus clientes.

“Nosso serviço é polêmico, muita gente critica. As pessoas inflam seus números [de seguidores no Twitter ou “likes” no Facebook] de forma artificial, principalmente por validade, em busca de fama”, contou a Folha o programador Rafael Franco, 29, que administra ao menos quatro endereços com serviços do tipo.

No Brasil, um modelo popular de compra para o Twitter é baseado em usuários que aceitam seguir outras pessoas em troca alguns seguidores. Funciona assim: quem digita seu nome de perfil e senha do microblog em sites como o Big Follow passa a ser seguido na hora por até 20 perfis. Em troca , o usuário é obrigado a seguir de volta nãos só esses mesmos 20 perfis mas também as contas de clientes VIP, que pagaram por pacotes de ao menos 500 seguidores. Além disso, quem se cadastra passa a mandar tuítes automáticos de publicidade.

E os seguidores são todos reais? “Não tem como ter 100% de controle dos perfis falsos. Tem gente que cria um falso para testar o produto antes de colocar o seu perfil real. Mas é uma minoria”. Afirmou Bruno Maciel, 22, administrador de três endereços.

Os serviços existem há mais de dois anos, mesmo desrespeitando as regras estabelecidas pelo Twitter.

Um dos 19 termos contra spam do microblog diz que o usuário pode ser suspenso se ele “usar ou promover websites de terceiros que prometem atrair mais seguidores” ou se “seguir um grande número de usuários em um curto período de tempo”.

No exterior, é comum a venda a baciada, com a entrega de até 16 mil seguidores em duas horas por R$10.

Para o Facebook, existem outras estratégias. “Temos uma rede internacional de pessoas que pagamos para ‘curtirem’ páginas. É gente aleatória que faz qualquer coisa por um pouco de dinheiro”, disse ao jornal “The New York Observer” Matthew Prepis, diretor de uma agência de New Jersey (EUA).

Questionado pela Folha, o Facebook afirmou, em toda nota, que “incentivar alguém a ‘curtir’ uma página é uma violação dos termos de serviço”.

A irregularidade não é um impedimento para sites como o brasileiro Add Likes, que oferece pacotes de cem “curtidas” por R$5 e de mil “curtidas” por R$400.

Quanto custa um seguidor?

Confira o que oferecem os serviços que vendem fãs nas redes sociais

Popular Fans
popularfans.com

DE US$ 79,95 (500 seguidores)
US$ 4.499,95 (50 mil)

Diz que entrega mil seguidores em três semanas e que as contas são reais. Por taxa extra, promete seguidores de temas específicos, como tecnologia ou esportes.

Big Follow
www.bigfollow.net

DE US$ 500 (5.000 seguidores)
US$ 35 mil (500 mil)

Brasileiro, tem um serviço gratuito, em que o cadastrado ganha dez seguidores, se compromete a seguir outros 35. Entre esses 35 estão clientes vips, que compram pacotes.

Social Jump
socialjump.com

DE US$ 35 (mil seguidores)
US$ 210 (10 mil)

Paga outras pessoas para que sigam clientes no Twitter ou “curtam” vídeos no YouTube.

Add Seguidores
addseguidores.com.br/

R$50 por mês (de 4.000 a 5.000 seguidores)

Brasileiro, é similar ao Big Follow: quem se cadastra de graça ganha 10 seguidores, tem que seguir 70 pessoas, incluindo os assinantes pagos, e passa a tuitar propaganda.

Nikki Larson
fiverr.com/nikki_larson

U$ 5 (5.000 seguidores)

Programador da Índia que diz que 80% dos seguidores vão “parecer reais”, sinal de que são contas falsas. E promete devolver os U$ 5 se os fãs não surgirem em 5 horas.

Twitter King
fiverr.com/twitter­_king

U$ 5 (16.000 seguidores)

Outro programador, este da Indonésia, também promete entregar, em duas horas, seguidores que vão “parecer reais”. E permite dividir seguidores em cinco perfis.

Programador que vende seguidores diz que procura aumenta com eleição; conta de humorista cresceu de 900 para 70 mil

Será que este tipo de serviço vale a pena?

Bruno Maciel, técnico em computação, afirma ter 600 mil perfis cadastrados em seus três serviços

Marco Couto, 28, é empresário, presidente de ONG e pré-candidato a vereador em São Paulo pelo PSDB. Em começo de carreira política, comprou seguidores no Twitter para “Se aproximar do eleitor”. Sua assessoria contratou um serviço VIP, e a conta do político saltou de 500 para mais de 44 mil seguidores em menos de seis meses.

“Esses meios de comunicação ajudam demais em todos os sentidos. É uma ferramenta para trocar ideias com o eleitor”, disse Couto por e-mail, embora tuíte mais sobre a vida pessoal do que sobre sua plataforma política.

O mesmo fez o comediante paulistano Marcelo di Morais, que há três meses pagou R$750, parcelados em 12 vezes. Sua conta de 900 seguidores foi para 70 mil desde então. Ele a usa para divulgar seu show semanal e uma rede de TV on-line da qual é diretor artístico.

“Tem um movimento bem maior. Eu posto muita besteira, e muita gente cumprimenta, xinga ou retuíta. É uma interação forte”, disse Marcelo. “É tudo muito novo, você fica tentando mobilizar pessoas para tentar capitalizar de alguma forma, seja em acessos no meu blog, no meu show ou na TV.”

Bruno Maciel opera um serviço de troca e venda de fãs e seguidores desde 2009, no mesmo escritório de um clube náutico em Formiga, no interior de Minas Gerais, onde tem um emprego com computação. O primeiro trabalho, segundo ele, dá mais retorno financeiro.

“Tem muita gente famosa que paga, atores, apresentadores de TV. Tem agência de publicidade que chega com oito ou 15 clientes de uma vez”, disse Bruno, que não revela os nomes de seus clientes. “A maioria que paga mais divulgação. Dá para trabalhar melhor [divulgar uma marca, por exemplo] com um perfil de 100 mil seguidores do que com um de 300.” Em época de eleição, contou ele, a procura aumenta muito.

Bruno disse que cuida do serviço sozinho, já que é tudo automatizado por um programa criado com ajuda de um desenvolvedor estrangeiro. E que tem 600 mil perfis cadastrados no serviço gratuito de seus três endereços.

Quem se cadastra no troca-troca segue também seus clientes pagos, os VIPs, que não costumam passar de 30 perfis por vez. “Caso contrário, o pessoal do serviço gratuito reclama”, explicou.

“SERVIÇO COMUNITÁRIO”

Rafael Franco, outro administrador de serviço similar, não gosta do termo “venda de seguidores”. “É acesso ao nosso sistema, que é uma comunidade de troca”, afirmou ele, cuja conta pessoal do Twitter tem mais de 75 mil seguidores. Ao ser questionado sobre quantas pessoas realmente devem ler seus tuítes, ele respondeu: “Nem 10%”.

FOnte: Folha de São Paulo

Twitter: 8 dicas para conseguir seguidores qualificados

Loading Likes...

Logo que nos cadastramos no twitter, entendemos como funciona e começamos a dar nossas primeiras “twittadas”, o próximo passo que desejamos seguir é responder a seguinte pergunta: Como eu posso obter mais seguidores? Ou melhor, Como eu posso ter seguidores qualificados em meu twitter?

No Facebook, Twitter ou qualquer outra mídia social, a qualidade no envolvimento com a rede é inúmeras vezes mais importante que a quantidade de seguidores, porém, o fato de ter pessoas qualificadas e segmentadas te seguindo pode fazer com que o seu twitter se torne um sucesso rapidamente. Afinal, você pode escrever os melhores twittes, mais engraçados ou entrar num ponto que ninguém do universo tenha entrado, mas se ninguém interessante tiver te seguindo para disseminar essa informação, nada disso importará.

Existem diversas ferramentas e maneiras na internet de fazer com que tenhamos mais de 1000 seguidores do dia para a noite. Comprar seguidores em bancos de dados chineses, tailandeses, brasileiros, javaneses é uma delas. Fazer follow mútuo é outra maneira. Porém, este é um assunto para outro post e não creio que seja isso que você deseja para o seu canal no Twitter. Nas redes sociais, o principal é interagir, conversar, ouvir, mensurar. Se você não faz isso com seu twitter ou o twitter de sua empresa então está na hora de mudar ou começar tudo de novo se já acabou caindo nesta furada.

Vamos às dicas:

1 – Pense em quem seguirá você

Como eu disse anteriormente existem listas para vender na internet que farão com que você tenha seguidores de maneira muito rápida, mas isso é para pessoas que não se importariam de ter aquela profissional do amor seguindo você ou você seguindo ela em seu twitter como eu presenciei outro dia de um político muito conhecido de Londrina. Qual a imagem que isto pode passar para seus seguidores ou eleitores? Seguir todo mundo pode não ser uma boa idéia, então pense antes em quem você deseja que siga você e em quem você seguirá de volta.

Anote em uma planilha no excel ou documento do word as pessoas, empresas, clientes em potencial, blogueiros, influenciadores que você gostaria de ser seguido e concentre seus esforços nisso e lentamente você conquistará uma base sólida de seguidores. (mais…)

Rede Social para quem quer dormir de graça

Loading Likes...

Pode parecer estranho, mas existe uma rede social na qual as pessoas oferecem sofás e camas para que viajantes de todas as partes do mundo possam dormir por algumas noites. E o melhor, ninguém precisa pagar nada por isso.

A brasileira Ana Carolina é adepta dessa modalidade, conhecida como “couch surfing” (surfing de sofá), há cerca de 2,5 anos. Neste tempo, já hospedou mais de 50 pessoas, entre estrangeiros e brasileiros, no seu apartamento, localizado na região central de São Paulo. Mas ela também já se beneficiou.

“Fui pra Turquia, França e diversos outros lugares. Já visitei mais ou menos 15 países e a maioria deles pelo couch surfing”, conta Ana Carolina.

Nessas idas e vindas, Carolina fez mais do que bons amigos, já que conheceu seu marido durante uma das reuniões que a comunidade de adeptos do couch surfing promove.

Gilberto Nery também conheceu sua atual mulher na rede couch surfing. “No final da estadia dela houve um problema no apartamento que ela estava alugando e ia ficar desabrigada por duas semanas. Então, eu disse que podia hospedá-la por duas semanas e, no final, foram quase 3 meses e a gente acabou casando depois de um ano”, conta.

Hoje Gilberto e Juliane vivem no Brasil. Mas isso só enquanto ele termina sua pós-graduação. A idéia dos dois é voltar a viver no Canadá, onde se conheceram. Quando solteira, Juliane também viajou bastante por meio do “couch surfing” . Chegou a dividir um apartamento de nove metros quadrados com uma francesa desconhecida.

Mas, atenção: seja para hospedar alguém ou para ser hospedado, alguns cuidados são necessários para não cair numa roubada. Os usuários sugerem fazer uma busca cuidadosa no site, além de tentar conhecer ao máximo uma pessoa, antes de abrir as portas da sua casa para ela. Fora isso, a experiência pode ser muito enriquecedora.

Veja os Sites mencionados:

http://www.couchsurfing.org/

http://www.airbnb.com/

 

Fonte: Olhar Digital

Como encontrar tempo para publicação nas Redes Sociais?

Como encontrar tempo para publicação nas Redes Sociais?

Loading Likes...

Independentemente se sua empresa é composta de uma pessoa ou mil funcionários, encontrar tempo adicional, dinheiro e pessoas disponíveis para a realização de novos projetos e iniciativas é muito difícil. Mas, se você soubesse que incluir um trabalho de propagação nas mídias sociais pode render novos clientes e aumentar as vendas de seu negócio você arrumaria um tempinho certo?

Então separei 5 dicas importantes para você iniciar sua estratégia de Engajamento Social:

 

1 – As mídias sociais são um componente, não um substituto às estratégias de marketing

Primeiro, a mídia social deve ser encarada como um componente, não um substituto, ao seu plano de negócios e marketing. Sempre que você, seu diretor de marketing ou uma pessoa responsável por esta área se reunir para considerar os planos de marketing para o próximo trimestre, semestre ou ano, você deve estar se perguntando: “O que devemos fazer para incorporar a nossa estratégia de mídia social para esta ação de vendas, evento ou promoção?”.

Se você está deixando a mídia social fora dessas discussões, está criando mais trabalho para você ou sua equipe no futuro. Ainda pior, o seu engajamento social parece ser uma reflexão tardia para quem segue você. Essa abordagem casual irá fazer você perder seguidores e fãs.

 

2 – Programe-se!

Em segundo lugar, depois de ter incorporado as mídias sociais em seu plano de marketing, criar uma agenda para acompanhar como e pra onde você seguindo para envolver seus seguidores e fãs: Quantas vezes por dia você vai postar ou twittar? O que você vai dizer? Quantas vezes você vai repetir as informações importantes? Será que esta promoção exige um post de blog para ser escrito? Quando você vai postar isso?

Crie um calendário de postagens e tweets para determinadas promoções ou ações de marketing de sua empresa. Se você planejar com antecedência, você economizará tempo que seria gasto na tentativa de acertar o alvo na mosca. Além disso, ser coerente irá manter seus seguidores e fãs engajados.

Lembre-se, o engajamento de mídias sociais deve encorajar uma conversa com seguidores e fãs e não apenas criar anúncios e campanhas de vendas. Este diálogo deve ser uma parte da programação de sua estratégia de redes sociais, com a idéia de que você precisa ser o propagador de informações e conhecimentos, bem como estimular um feedback de seus clientes sobre como seus produtos ou serviços podem melhorar.

 

 

3 – Priorize a resposta às reclamações

Em terceiro lugar, mantenha no topo das perguntas, comentários e reclamações que chegam através de seus sites de mídia social. Isso pode ser relativamente fácil, sem ter que sentar na frente do seu computador, monitorando cada local 24 horas por dia. O Facebook e os blogs podem ser configurados para notificá-lo via e-mail quando alguém postar em seu mural ou fazer um comentário a um post que você fez. Você pode também receber uma mensagem de texto quando, alguém faz um @mention em seu Twitter. Utilize as ferramentas de comunicação que são fornecidos por sites de mídia social para poupar tempo.

4 – Separe 5 minutos ao dia para responder perguntas

Em quarto lugar, não se sinta obrigado a participar em cada conversa, responder a cada pergunta ou responder a cada comentário. Muitas vezes, a mesma questão pode ser solicitada por várias pessoas diferentes, você só precisa responder uma vez. Separe 5 minutos por dia para fazer estas respostas. Você pode deixar agendado isso para que não atrapalhe as suas outras atividades. Além disso, em questões que são frequentemente postadas por seus seguidores, você pode criar uma conta no Formspring ou mesmo no Yahoo Respostas para que todos possam lê-las nestes canais.

 

5 – Seja Objetivo
Em quinto lugar, sempre responda às reclamações o mais rápido possível. Não deixe que elas fiquem por lá levando as conversas em curso e estimulando ainda mais queixas. Quando uma denúncia chegar, agir sobre ela tal como faria com um cliente que está em sua frente.

Ao considerar os meios de comunicação social como uma parte do funcionamento normal de sua empresa e a programação destas atividades, fará como que você tenha tempo para se envolver com seus seguidores e fãs. Enquanto isso sua popularidade nestas redes aumentará gradativamente e consequentemente isto poderá se converter em vendas e engajamento.

Em breve estarei postando aqui sobre Ferramentas de Agendamento de Tweets e Administração de Múltiplas Contas nas Redes Sociais.

Sucesso!