Loading Likes...

Em fevereiro, A Google anunciou uma nova atualização em seu algoritmo de buscas que otimizará as classificações de páginas compatíveis com dispositivos móveis (ou seja, páginas que podem ser claramente lidas e usadas neles) em resultados de pesquisa para esses dispositivos no mundo todo. Inversamente, as páginas desenvolvidas apenas para telas grandes podem ter uma queda significativa nos resultados de pesquisas para dispositivos móveis.

A atualização de compatibilidade com dispositivos móveis foi lançada dia 21 de abril pelo Google e eles publicaram um FAQ com as principais perguntas a respeito desse assunto e como esta atualização implicará nos resultados de buscas.

Para entender melhor tudo isso, confira aqui abaixo as perguntas frequentes:

Perguntas frequentes gerais

1. As classificações em computadores desktop e/ou tablets também serão afetadas por essa alteração?

Não, essa atualização não tem efeito em pesquisas feitas em tablets ou computadores desktop. Ela afeta as pesquisas feitas em dispositivos móveis em todos os idiomas e locais.

2. Isso é um aumento de classificação no nível da página ou do site?

Essa é uma alteração no nível da página. Por exemplo, caso 10 páginas do seu site sejam compatíveis com dispositivos móveis, mas as outras não, somente essas 10 páginas sofrerão o impacto positivo.

3. Como eu sei que o Google considera uma página do meu site compatível com dispositivos móveis?

Cada página pode ser testada individualmente usando o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis.

Screen Shot 2015-04-21 at 15.56.42.png
Teste os URLs individualmente em tempo real com o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis.

Para analisar informações de compatibilidade com dispositivos móveis no nível do site, confira o relatório Usabilidade em dispositivos móveis nas Ferramentas do Google para webmasters. Os dados desse recurso são baseados na última vez em que rastreamos e indexamos as páginas do seu site.

Screen Shot 2015-04-21 at 15.58.49.png
A usabilidade em dispositivos móveis nas Ferramentas do Google para webmasters oferece um resumo da compatibilidade com dispositivos móveis de todo o seu site.

4. Minhas páginas compatíveis com dispositivos móveis ainda não estão prontas. Quanto tempo levará até que elas sejam consideradas compatíveis com dispositivos móveis na classificação?

Determinamos se uma página é ou não compatível com dispositivos móveis cada vez que a rastreamos e a indexamos. Não será preciso esperar por outra atualização. Quando uma página é compatível com dispositivos móveis, o Googlebot para smartphones (artigo em inglês) naturalmente rastreará a página outra vez e a indexará. Também é possível agilizar o processo usando a ferramenta Buscar como o Google com a opção “Enviar ao índice” nas Ferramentas do Google para webmasters. Para um volume grande de URLs, considere enviar umsitemap. No sitemap, caso seu conteúdo para dispositivos móveis use URLs preexistentes (como com Web design responsivo ou veiculação dinâmica), inclua também a tag lastmod.

5. Considerando que a alteração relacionada à classificação em dispositivos móveis foi lançada no dia 21 de abril, caso eu não note quedas no tráfego no dia 22, isso significa que as classificações do meu site não foram afetadas?

No dia 22 de abril, não será possível determinar se as classificações do seu site foram afetadas pela atualização de compatibilidade com dispositivos móveis. O lançamento da atualização aconteceu no dia 21 de abril, mas levará mais ou menos uma semana até que ela alcance todas as páginas no índice.

6. Tenho um ótimo site para dispositivos móveis, mas o teste de compatibilidade diz que minhas páginas não são compatíveis com dispositivos móveis. Por quê?

Caso uma página seja projetada para funcionar bem em dispositivos móveis, mas não passe no teste de compatibilidade, o motivo mais comum para isso é o rastreamento do Googlebot para smartphones estar bloqueado para recursos como CSS e JavaScript. Esses recursos são cruciais para determinar se uma página pode ser lida e usada em um dispositivo móvel (ou seja, se ela é compatível com dispositivos móveis). Para resolver isso:

  1. Verifique se o teste de compatibilidade com dispositivos móveis mostra recursos bloqueados (geralmente acompanhados de uma imagem parcialmente processada).
  2. Permita que o Googlebot rastreie os arquivos necessários.
  3. Confira com atenção se a página passou no teste de compatibilidade com dispositivos móveis.
  4. Use o recurso Buscar como o Google com a opção “Enviar ao índice” e envie seus robots.txt atualizados para o Google para agilizar o reprocessamento da página atualizada. Outra opção é esperar que o Google naturalmente faça um novo rastreamento e uma nova indexação.
Mobile_friendly_FAQ.PNG
O motivo mais comum para uma página não passar no teste de compatibilidade com dispositivos móveis é o rastreamento do Googlebot para smartphones poder estar bloqueado para recursos como CSS e JavaScript, que são cruciais para interpretar a compatibilidade da página.

Para reiterar, recomendamos que os proprietários do site permitam que o Googlebot rastreie todos os recursos da página (incluindo CSS, JavaScript e imagens) para que possamos processar e indexar a página adequadamente e, neste caso, avaliar se ela é compatível com dispositivos móveis.

7. E se eu incluir links para sites que não são compatíveis com dispositivos móveis?

Sua página ainda poderá ser “compatível com dispositivos móveis” mesmo que tenha links direcionando para páginas não compatíveis com dispositivos móveis – por exemplo, páginas projetadas para telas maiores, como computadores desktop. Não será uma experiência agradável para o usuário ir de uma página compatível com dispositivos móveis para outra compatível somente com computadores desktop. No entanto, acreditamos que, conforme mais sites tornem-se compatíveis com dispositivos móveis, esse problema diminuirá.

8. O Google oferece uma classificação melhor de compatibilidade com dispositivos móveis a páginas que usam o Web design responsivo (que usa o mesmo URL e o mesmo HTML para as versões de computadores desktop e de dispositivos móveis) em relação à hospedagem separada de dispositivos móveis (como www para computadores desktop e m.example.com para dispositivos móveis)?

Não, a compatibilidade com dispositivos móveis é avaliada da mesma forma, independentemente de você usar oWeb design responsivo (RWD, na sigla em inglês), URLs separados para dispositivos móveis ou a veiculação dinâmica para sua configuração. Caso seu site use URLs para dispositivos móveis separados ou veiculação dinâmica, recomendamos que você revise o guia SEO para dispositivos móveis a fim de garantir que o Google esteja rastreando e indexando adequadamente suas páginas para dispositivos móveis.

9. Meu site/página vai desaparecer dos resultados de busca em dispositivos móveis se não forem compatíveis com esses dispositivos?

Enquanto a atualização de compatibilidade com dispositivos móveis é importante, ainda levamos em consideração uma grande variedade de fatores para classificar os resultados de cada pesquisa. A intenção da busca ainda é um fator muito significativo — por isso, mesmo que uma página com um conteúdo de alta qualidade não seja compatível com dispositivos móveis, ela ainda pode ter uma boa classificação no ranking se tiver conteúdo relevante para aquela consulta específica.

Perguntas frequentes especializadas

10. E se meu público acessar o site somente por computadores desktop? Nesse caso, não há motivo para que eu tenha um site compatível com dispositivos móveis, certo?

Não exatamente. As estatísticas mostram que cada vez mais pessoas usam somente dispositivos móveis, seja por nunca terem tido um computador desktop ou porque não substituirão o computador que possuem no momento. Além disso, um site que não é compatível com dispositivos móveis pode não ter muitos acessos a partir desses dispositivos justamente por esse motivo.

A atualização de compatibilidade com dispositivos móveis será aplicada a pesquisas para esses dispositivos conduzidas em todos os sites. Isso acontecerá independentemente do idioma e da região dos públicos-alvo do site, bem como da proporção de tráfego de dispositivos móveis para computadores desktop.

11. Tenho páginas que mostram erros de usabilidade em dispositivos móveis porque elas têm um vídeo do YouTube incorporado. O que posso fazer?

Sugerimos prestar bastante atenção à maneira como o vídeo do YouTube está incorporado. Caso você use as incorporações <object> de estilo antigo na página para dispositivos móveis, converta-as para incorporações <iframe> a fim de ter uma compatibilidade mais abrangente. O YouTube agora usa o player de HTML5 na Web por padrão. Portanto, é compatível com dispositivos móveis incorporar vídeos usando as tags <iframe> do recurso “compartilhar” na página de exibição ou na YouTube iFrame API. Se você tiver uma integração mais complexa, essa também deverá ser compatível com dispositivos móveis, pois ela instruirá o dispositivo a usar o suporte nativo dele.

Para conteúdo em Flash de outros sites que não sejam o YouTube, verifique se há uma tag incorporada de HTML5 equivalente ou um snippet de código para evitar o uso de plug-ins reservados.

12. Há um padrão claro para definir o tamanho das áreas de toque?

Sim, sugerimos um tamanho mínimo de 7 mm de largura/altura para os pontos de toque principais e uma margem mínima de 5 mm entre os pontos de toque secundários. A largura média da área do dedo de um adulto é de 10 mm, e essas dimensões podem proporcionar uma interface utilizável e um bom uso do espaço da tela.

13. Para tornar o site compatível com dispositivos móveis rapidamente, pensamos em criar uma versão mais leve dele (páginas separadas para dispositivos móveis) até que nosso novo site responsivo esteja pronto. Há algum problema com isso?

Primeiro, tenha em mente que nós oferecemos suporte a três configurações de dispositivos móveis e que seu site não precisa ser responsivo para ser compatível com dispositivos móveis. Em resposta à sua pergunta, pedimos que você seja cuidadoso ao criar uma versão mais leve do site. A página pode estar formatada para dispositivos móveis, mas, se ela não permitir que os visitantes realizem tarefas comuns ou não houver um fluxo de trabalho fluido em geral, isso poderá ser uma experiência frustrante para seus visitantes e talvez não compense o esforço.

Caso você crie um site temporário para dispositivos móveis, logo que o RWD for ativado, mova o site adequadamente. Por exemplo, atualize todos os links para a versão correspondente do RWD de maneira que eles deixem de referenciar URLs separados para dispositivos móveis e URLs de redirecionamento 301 para dispositivos móveis à sua versão de RWD correspondente.

Sessão de Perguntas e Respostas da campanha #MobileMadness

Durante o último mês fizemos uma série de Hangouts ao vivo para ajudar todas as pequenas e médias empresas a tornar seu site compatível com dispositivos móveis. Confira aqui a sessão de Perguntas e Respostas, onde mencionamos mais algumas perguntas frequentes:

Recomendações

Caso você não tenha experiência anterior com a criação de um site compatível com dispositivos móveis, saiba que não é tarde demais para começar. Confira nosso guia de Primeiros passos na documentação de websites compatíveis com dispositivos móveis.

Screen Shot 2015-04-21 at 15.59.49.png
Dê os primeiros passos com seu site para dispositivos móveis em https://developers.google.com/webmasters/mobile-sites/

Caso você já tenha um site para dispositivos móveis, analise o relatório Usabilidade em dispositivos móveis nas Ferramentas do Google para webmasters para garantir que o Google detecte as páginas do seu site como compatíveis com dispositivos móveis.

Você ainda tem dúvidas? Confira a seção “Mobile” no fórum para webmasters.

 

Fonte: Google Webmasters Tools

Cadastre-se para novas atualizações

Cadastre seu email e receba nossos novos artigos relacionados ao Marketing Digital.

Não se preocupe. Também não gostamos de SPAM.

Obrigado! Seu email foi cadastrado com sucesso.

Cadastre-se para novas atualizações

Cadastre seu email e receba nossos novos artigos relacionados ao Marketing Digital.

Não se preocupe. Também não gostamos de SPAM.

Obrigado! Seu email foi cadastrado com sucesso.