SEO: 4 coisas que você precisa saber para posicionar seu negócio local

SEO: 4 coisas que você precisa saber para posicionar seu negócio local

SEO para empresas nos últimos anos se tornou revolucionário.

Nos últimos 3 anos ficou significativamente mais fácil encontrar empresas, lojas ou itens locais no Google, criando uma mudança na intenção do usuário e no comportamento de pesquisa.

Os usuários de forma geral não precisam mais incluir sua localização em consultas de pesquisa, como inserir “borracharia no bairro aeroporto em Londrina” no Google.

Essa tendência deu lugar à consulta de pesquisas “próximos a mim” – o Google faz pesquisas o mais próximo de nós quando usamos este “recurso” através da sua Geolocalziação. Enquanto que quando colocamos a cidade ou local específico ele fará buscas em sua região.

Segundo o especialista em marketing digital Jordan Kasteler, 1 em cada 3 buscas do Google tem a intenção local. Isso significa que os usuários pesquisam e esperam informações locais nos resultados de pesquisas e, agora mais do que nunca, deve-se priorizar a otimização de estratégias locais e externas para SEO local.

Abaixo estão algumas coisas a serem observadas ao otimizar o SEO local.

# 1: As Tags de Título e Meta Description ainda são necessárias

Tags de título e meta descrições são elementos HTML no site que refletem o conteúdo de sua página e são mostrados em SERPs (Páginas de Resultados) e guias do navegador como texto. Com o Google aumentando a largura do SERP para 600px, o tamanho das tags de título fica entre 40 e 50 caracteres (melhores práticas), enquanto as meta descrições devem ter no máximo 160 caracteres.

Titulo e Meta Descrição (SEO)

Os títulos mostram o que a sua página está relacionada aos visitantes e aos indexadores do mecanismo de pesquisa , enquanto as descrições meta resumem o conteúdo da sua página. Suas tags de título e meta descrições devem incluir as palavras-chave que você está tentando classificar, por exemplo, “hotéis baratos em Curitiba” (a título tag inclui uma palavra-chave e localidade).

Títulos e meta descrições devem ser únicos, atraentes e descritivos, pois isso pode afetar as taxas de cliques dos resultados de pesquisa para sua página.

Usando as diretrizes de tamanho acima, certifique-se de que seu título e descrições estejam sendo exibidos na íntegra na SERP. Use ferramentas como o plug-in de SEO do Yoast, a ferramenta de visualização SERP e o SEOmofo para simular como suas tags de título e sua meta descrição aparecerão nos resultados da pesquisa.

# 2: Pesquisa de Palavras-chave

seo keyword tool

A Pesquisa de palavra-chave representa a base da sua campanha de SEO e quando feito corretamente, palavras-chave podem direcionar tráfego e rankings para suas páginas da web. As palavras-chave representam termos e frases que as pessoas digitam como consultas de pesquisa para encontrar empresas locais.

A pesquisa de palavras-chave para SEO local envolve a otimização de suas páginas da Web para palavras-chave com modificadores geográficos – ou seja, nomes de lugares e locais. Para uma empresa de fabricação de móveis, por exemplo, uma palavra-chave genérica e não local pode ser “fabricantes de móveis planejados”, mas para empresas que otimizam para SEO local, uma frase-chave aceitável seria “fabricantes de móveis planejados em Londrina” ou “fabricantes de móveis no Centro de Londrina”.

Para otimizar sua pesquisa de palavras-chave para SEO local, faça um brainstorm de palavras-chave ou frases com um geo-modificador que os clientes possam usar ao pesquisar uma empresa como a sua. Gere frases ou palavras geradas por meio do Planejador de palavras-chave do Google, Keyword.io, ou Ubbersugest (que está fantástico), para obter ideias de palavras-chave juntamente com estatísticas mensais de tráfego de pesquisa.

A pesquisa de palavras-chave pode ser demorada, mas gratificante quando feita corretamente.

# 3: Otimizar para o Google Meu Negócio e o Bing Places for Business

O Google Meu Negócio , anteriormente conhecido como Google Places, permite que você exiba seu horário comercial, número de telefone e rotas para seu negócio na Pesquisa do Google e no Google Maps. Esse serviço é gratuito e ajudará em seus esforços de SEO, pois sua empresa é listada quando os clientes procuram por seus serviços.

Google Meu Negocio, SEO em Londrina

Ao otimizar sua página do Google Meu Negócio, lembre-se de enviar o logotipo da empresa e as fotos da sua empresa (funcionários, prédio de escritórios, etc.).

Para um negócio on-line sem localização física, você pode ocultar seu endereço, mas certifique-se de preencher e validar todas as outras informações inseridas. Um número de telefone perdido ou endereço incorreto pode resultar na perda de clientes e receita.

Para o Bing Places, o processo é semelhante ao Google Meu Negócio. Embora o Bing não possa ser comparado ao Google em termos de uso e tráfego de busca (3,5 bilhões de buscas por dia), alguns clientes ainda usam o mecanismo de busca, e você pode ter o que precisa.

# 4: Ferramenta de Posts do Google Meu Negócio

Esta é uma novidade que ainda vai dar o que falar. Lançada neste ano de 2018 a ideia do Google é concorrer com as Páginas do Facebook dando possibilidade dos donos de negócios locais poderem colocar posts temporários dentro da Página do Google Meu Negócio. Uma das grandes vantagens é que o Post fica destacado também na página de resultados do Google, e, segundo informações de especialistas de SEO está sendo um dos fatores primordiais para rankeamento local.

SERP Google

A ferramenta de Posts do Google Meu Negócio possibilita incluir fotos, videos, eventos e até ações promocionais na SERP e fica por 24 horas aparecendo.

Conclusão

Os pontos colocados acima são algumas ideias para ajudar no posicionamento de seu negócio localmente, mas implementa-los com certeza fará com que você gere resultados e melhores taxas de cliques e porque não dizer, conversão e vendas para seus negócios.

Se precisar de ajuda para fazer este processo de otimização de sites para buscadores (SEO) de forma local, pode contar com a gente.. Deixe seu comentário abaixo ou fale pelo Whatsapp.

Qual a diferença entre ADS e SEO?

Qual a diferença entre ADS e SEO?

Todo empreendedor que começa a investir no marketing digital, se depara com os conceitos de SEO e Google Ads ou links patrocinados. Acontece que muitos não entendem, com clareza, o que diferencia as duas estratégias. Para desfazer estas dúvidas, apresentamos a seguir, quais as diferenças e as semelhanças entre SEO e Ads.

Quem deseja melhorar os acessos da página de uma empresa, deve entender bem a função de cada um deles. Podemos adiantar que ambas as estratégias têm por fim alavancar a posição de um site nos motores de busca. A diferença inicial, é que enquanto uma tem caráter orgânico, a outra é paga.

Além disto, o resultado de ambas se dá em tempos diferentes. Enquanto o SEO precisa de uma construção em longo prazo, os Ads geram visibilidade em períodos bem mais curtos. Por fim, ambos estão ligados à estratégia de SEM e geram aumento de tráfego e conversão no seu site. Neste artigo, você entenderá o que difere e aproxima essas técnicas.

Entenda o que é o Search Engine Optimization (SEO)

Para começar a entender quais as diferenças e as semelhanças entre SEO e Ads, vamos definir o primeiro conceito. A sigla de Otimização Para Motores de Busca, descreve técnicas que levam a sua página a ser ranqueada de forma orgânica no Google.

As estratégias incluem desde URLs mais amigáveis, até conteúdo relevante e otimização de textos e imagens para a internet. Na prática, o conteúdo do seu site vai ser lido pelos algoritmos dos buscadores. Nesse processo, eles identificam a relevância do conteúdo e sua adequação aos fatores de ranqueamento.

Trata-se, ademais, de uma técnica que leva tempo para surtir efeito. É à medida que se posta conteúdo otimizado que a página vai, gradativamente, adquirindo um ranqueamento melhor. Lembrando que para o SEO dar certo, o site deve estar sempre atualizado.

Ads e Search Engine Marketing (SEM)

Os Ads nada mais são do que os anúncios pagos. Sendo assim, em lugar de uma série de técnicas para ranqueamento, você investe em links patrocinados. Esses são os primeiros resultados exibidos no Google, acima da busca orgânica. Para quem procura retorno em curto prazo, é a melhor opção.

O anunciante escolhe a palavra-chave com a qual deseja ser encontrado e também a região geográfica e horários para o anúncio. Além do buscador, é possível anunciar em displays de sites parceiros e também no YouTube. Antes de resumirmos quais as diferenças e as semelhanças entre SEO e Ads, devemos tratar ainda do Marketing de Otimização de Buscadores.

Conhecido por SEM, a prática abrange todo conjunto de técnicas que podemos empregar para melhorar o desempenho de um site. Ou seja, é uma estratégia para trazer mais visitantes para o seu endereço. SEO e Ads são duas formas de atingir esse objetivo dentro do SEM.

Quais as diferenças e as semelhanças entre SEO e Ads?

Vimos que ambas as estratégias servem para colocar o site do seu negócio entre os principais resultados dos motores de busca. A semelhança está, portanto, em seu objetivo de atrair o público-alvo. As práticas são complementares, devido, sobretudo, aos prazos diferentes para que apresentem resultado.

Cabe salientar que o Ads deixa de oferecer retorno quando não se paga mais o anúncio. O SEO, por outro lado, funciona no longo prazo, gerando resultados cada vez melhores. Além de saber quais as diferenças e as semelhanças entre SEO e Ads, é importante montar uma boa estratégia de Marketing Digital.

Se a sua empresa precisa de ajuda, conheça nossos serviços e cadastre-se gratuitamente para uma análise prévia de presença online.

Como é feito o trabalho inicial de SEO?

Como é feito o trabalho inicial de SEO?

Entenda como funciona o trabalho de SEO (Otimização de Sites para Buscadores)

Se você é novo neste mundo de otimização de sites para buscadores, os primeiros meses de qualquer contato com uma empresa de SEO pode ser muito confuso.

A indústria de SEO (Otimização de Sites para Buscadores) é muito generosa com as informações existentes, mas um dos assuntos que é muito raro ser falado é o que, exatamente, será feito num trabalho inicial de SEO.

Isto pode ser inquietante para um negócio que está se interessando pelo serviço de  otimização de sites para buscadores.

(mais…)

Rank brain: entenda como funciona a Inteligência Artificial do Google.

Rank brain: entenda como funciona a Inteligência Artificial do Google.

A Google é uma das empresas bem mais sucedidas do mundo, com um patrimônio avaliado em bilhões de dólares. Atua no ramo da tecnologia, marketing digital, engenharia da computação e inteligência artificial, garantindo um vasto leque de serviços a outras organizações.

Por falar em inteligência artificial, está por dentro do algoritmo do Google chamado Rank Brain? Se ainda não está, é bom que fique, ao menos se deseja que a sua marca não seja pega de surpresa. Que tal fazer isso agora mesmo?

O que é o Rank Brain?

O Rank Brain é uma tecnologia inteligente que foi lançada em 2015 pela Google, com o objetivo de fazer com que o seu sistema de busca processe melhor e de forma mais eficaz os resultados de pesquisas feitas por usuários.

Na verdade, é um sistema que aperfeiçoou o sistema de busca da Google, fazendo com que ele responda as pesquisas dos usuários de forma mais eficiente, precisa e relevante.

Na prática, o Rank Brain aponta os melhores resultados aos usuários entre infinitas páginas relacionadas ao assunto. Com isso, garante que o usuário tenha acesso à informação de qualidade e relevante, que seja capaz de resolver o problema pelo qual ele está passando.

Como funciona a Inteligência Artifical do Google?

O Rank Brain foi criado para interpretar pesquisas complexas, com frases longas, ou seja, com mais de duas palavras. Então, na prática, ele busca relacionar os termos de forma inteligente e, assim, oferecer resultados baseados na sentença inteira, e não apenas nas palavras-chave que fazem parte da frase.

Desse modo, o usuário que deseja pesquisar a seguinte frase “marketing digital voltado para o esporte” no sistema de busca da Google, poderá receber links e páginas com conteúdos que versem sobre esse tema e não assuntos específicos sobre marketing digital ou esporte.

Isso significa, portanto, que o Rank Brain pensa como um ser humano e não como uma máquina que consegue apenas decifrar parte de um código. Essa é a essência do Rank Brain, o algoritmo inteligente e capaz de oferecer resultados incríveis aos usuários da Google.

O Rank Brain afeta o SEO?

A resposta é sim e não!

Não, porque o Rank Brain, como dissemos, foca em responder pesquisas mais complexas, com sentenças longas, que podem ter mais de uma palavra-chave. Portanto, possa ser que a sua empresa apareça entre os resultados oferecidos pelo sistema de busca da Google a partir da palavra-chave, mas só se ela estiver dentro de um assunto específico.

E sim porque o Profissional de SEO não precisa mais necessariamente se preocupar com termos muito específicos de palavras-chave para rankear um site, mas em todo um contexto e conteúdo relacionado. Passa a ser mais importante pensar em uma informação relevante e que responda as perguntas mais íntimas do usuário. Independente de qual palavra-chave do contexto ele tem usado em sua pergunta. O que o Google diz, em suma é “..basta criar um conteúdo útil e de alta qualidade“.

O ideal é combinar as palavras-chave com assuntos relevantes, como o exemplo que damos anteriormente. Veja que a palavra “marketing digital” e “esporte” dialogam entre si, formando um tema central ou uma frase longa, complexa.

Como se vê, o Rank Brain é um algoritmo inteligente, o qual pode fazer com que as marcas, bem como os seus produtos e serviços, apareçam com maior frequência nos resultados das pesquisas no sistema de busca da Google, desde que elas pensem como essa tecnologia, ou seja, criando frases que sejam possíveis de serem alcançadas.

4 Hacks para Rank brain que vão ajudar no seu Posicionamento SEO

Abaixo colocamos um vídeo do Neil Patel, falando sobre formas e estratégicas que podemos usar para melhorar a maneira como o Rank Brain enxerga nosso site nas buscas.

Hack 01 – Testes A/B

Eles fazem teste A/B com o Rank Brain. Assim como um usuário no seu site, ou um dono de negócio, ou profissional de marketing, você está fazendo teste A/B com seu preço, está fazendo teste A/B com seu design, com suas conversões. O Google está fazendo teste A/B com os resultados de busca. Ele está vendo qual versão os usuários preferem, e por causa disso, eles estão olhando para experiência do usuário.

Você está clicando em um resultado específico mais do que nos outros? Você está ficando nesse site? Você está ficando nele por mais de um minuto ou dois antes de clicar volta? Ou você não está nem mesmo clicando volta porque encontrou o que estava procurando? Essa é a coisa ideal deles. Eles querem que você pesquise, clique em um resultado, encontre o que você está procurando, e que não precise voltar para o resultado de busca e clicar em uma segunda ou terceira postagem. Por causa disso, você deve se certificar que a copy do seu site está aprimorada. Não apenas a copy do seu site ou da página, porque sim, isso afeta quanto tempo as pessoas leem, ficam por perto, mas também a copy da sua tag title e meta description.

A title tag é o que você vê quando faz uma pesquisa no Google, a meta descrição também. É uma frase que descreve a página que as pessoas vão acessar. Então se você estiver usando palavras-chave que uma pessoa procurou, ou se estiver usando boas palavras de ação igual a “tutorial, facilmente, fácil, simples”, você vai descobrir que as pessoas ficam muito mais propensas à clicarem. O mesmo com posts de lista. Quando você vai para um mercado, e está no caixa, você vê várias revistas. Muitas dessas revistas têm tutoriais e listas nos títulos delas, ou na capa. Então quando você olha para listas como “15 maneiras de perder 4,5kgs em 30 dias”, você pensa: “eu tenho que comprar essa revista”. O mesmo acontece com sua title tag. Colocar números e listas é uma ótima maneira de receber muito mais cliques.

Hack 02 – Melhore o Tempo de Permanência em seu Site

Em vários sites de sucesso e em blogs no ramo de marketing digital, como o próprio do Neil Patel, você vai ver recursos visuais que prendem a atenção do usuário. Inserir vídeos do Youtube, como eu fiz ali em cima, ou Áudio pros usuários escutarem são uma excelente maneira de prender a atenção das pessoas e fazem com que eles fiquem mais tempo em seu site.

Quanto mais eu mantenho as pessoas no meu site, melhor é a minha classificação de métricas de usuário no Google, o que me ajuda a subir no ranking.

Hack 03 – Melhore a Experiência do Usuário

O Rank Brain não se trata apenas de ler recursos técnicos como densidade de palavra-chave, números de backlinks, etc. Eles estão tentando ir além do esperado para descobrir o que você como um usuário gosta ou não gosta.

Porque esse é o sinal definitivo. Não quantos links apontam para um site, mas ao invés disso, se você como usuário encontra o que está buscando. Então foque de verdade na sua experiência de usuário. Deixe as pessoas se envolverem com seu conteúdo, envolvimento emocional vai fazer com que elas também compartilhem sua ideia.

Hack 04 – Manutenção contínua

A última dica que o Neil Patel deixou foi. Não pare de fazer todas essas coisas aí em cima.

Se você ajustar seu texto e conseguir mais cliques, não pare por aí. Continue fazendo testes todos os meses. A maioria dos sites, até mesmo se tiverem uma alta autoridade de domínio sobem devagar, até mesmo a Forbes, Business Insider, a maioria dos sites não aparecem do nada no topo, eles estão continuamente fazendo o processo de SEO e melhorias em seus portais.

Bom, é isso. Espero que tenha ajuda você em sua busca por informações a respeito de Rank Brain.

Gostaria de verificar a audiência do seu site, para que assim saiba se ele está realmente sendo visto como imagina? Caso sim, entre em contato conosco! Podemos te ajudar e oferecer soluções capazes de fazer a diferença em sua empresa.

Você sabe qual a relação entre SEO e Marketing de conteúdo?

Você sabe qual a relação entre SEO e Marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo e o SEO foram conceitos que mudaram o mundo do marketing. Na verdade, os dois conceitos estão conectados: a estratégia de SEO é feita levando em conta o marketing de conteúdo.

Entenda os conceitos

SEO é a sigla para o termo em inglês “Search Engine Optimization“. Em português, o termo pode ser traduzido como “Otimização Para Motores de Busca”. Em outras palavras, trata-se do conjunto de técnicas utilizadas para aumentar a relevância dos sites em motores de busca, como o Google. Ou seja, utilizando essas técnicas, o site aparece em melhor posição nos motores de busca – e a meta é deixar o site nas primeiras páginas. Mas o algoritmo do Google está em constante mudança, por isso o trabalho do SEO é algo contínuo e que sempre deve ser aprimorado.

Já o marketing de conteúdo é o nome dado à técnica que auxilia a criação de conteúdo com relevância e a atrair potenciais clientes. Com um marketing de conteúdo de qualidade, é possível engajar o seu público-alvo e gerar valor para a empresa, fazendo com que o processo de venda transforme-se em algo natural.

Qual a relação entre eles?

O SEO ajuda a aumentar o tráfego de visitantes para o site e o marketing de conteúdo tem foco no conteúdo relevante para atrair potenciais clientes.

Os dois conceitos precisam andar de mãos dadas e ser colocados em prática ao mesmo tempo. De nada adianta investir no marketing de conteúdo e, por isso, ter conteúdos poderosos no site se eles não aparecem bem ranqueados nos motores de busca e não atingem o público-alvo. Todos os dias são criados novos sites e há dezenas de sites abordando o mesmo assunto, por isso se destacar em meio aos demais é fundamental.

Com o marketing de conteúdo, o site terá boas informações para os usuários, mas apenas com o SEO o Google e outros motores de busca conseguirão visualizar que o site aderiu às principais práticas que otimizam a experiência de seus usuários.

O profissional de SEO é voltado para a parte mais técnica. Com base em estudos atualizados, poderá implementar correções e alterações no site. Mas, para que o seu trabalho seja eficaz, é necessário que o conteúdo alterado e otimizado tenha qualidade e relevância. O primeiro profissional cuida de detalhes como títulos relevantes, tamanho do texto, palavras-chaves adequadas e imagens. Já o profissional de marketing de conteúdo foca nos aspectos do texto.

Inbound Marketing

O marketing de conteúdo não auxilia apenas o SEO, como também o Inbound Marketing. Com o conteúdo de qualidade, é mais provável que os visitantes do site e potenciais clientes sejam convertidos em leads. Em conjunto, as duas práticas tornam-se essenciais para converter os visitantes em figuras ativas, que compram, assinam a uma newsletter, baixam conteúdo, interagem com o site e mais.

Ficou interessado em aumentar a conversão de seu site e sua empresa?

Conheça os nossos serviços e aproveite para fazer um cadastro para análise prévia de presença online e para baixar nossos e-books para se aprofundar nesses e outros temas.

4 argumentos para você ter um site responsivo

4 argumentos para você ter um site responsivo

Já faz alguns anos que temos ouvido falar a respeito de ter um site responsivo, ou seja, aquele site otimizado para smartphones, laptops ou tablets.

Um “site responsivo” é aquele que é totalmente adaptável para qualquer plataforma. Ou seja, ao acessar o seu site, o cliente pode navegar livremente tanto usando um smartphone, um tablet, um notebook ou um PC. Isso torna mais fácil ao visitante de seu site poder ter acesso às suas informações ou serviços de qualquer lugar ou a qualquer momento que ele precisar.

A primeira vez que ouvi falar sobre este termo “Sites responsivos” foi em 2005 ao participar de eventos e também ler artigos na internet onde profissionais da área de design e desenvolvimento já explicavam sobre a importância de utilização de códigos HTML5 e CSS3 que poderiam fazer com que os nossos visitantes acessassem mais facilmente nossos conteúdos em seus celulares. (mais…)

Pin It on Pinterest

× Fale no Whatsapp!