Você já está pronto para a mudança do Google Analytics atual para o Google Analytics 4 (GA4)? Você está preocupado com essa nova atualização e o que fazer quando mudar?

No artigo de hoje, você vai conferir exatamente o que muda no Google Analytics 4, como se preparar, e como ajustar as modificações tanto para os dados dos seus clientes, como para a sua própria conta.

Porque o Google irá atualizar para o Google Analytics 4?

A versão atual do Google Analytics foi feita para uma época bem diferente. Antigamente as pessoas tinham contadores nos seus sites e se você tinha um site antigamente você deve se lembrar de ficar atualizando sua página para ver se tinha conseguido mais uma visita.

Desde aquela época o jeito de se usar a internet mudou completamente, e a quantidade de dados que as empresas precisam armazenar e atualizar hoje em dia, são absurdamente maiores.

Atualmente as pessoas acessam a internet por diversos dispositivos diferentes. É comum você acessar os mesmos sites através do seu celular, computador, tablet, televisão, videogame, e até mesmo geladeiras para os mais modernos.

O acesso a internet é completamente diferente de 10 anos atrás, e os aplicativos e também dispositivos, estão cada vez mais integrados entre si.

Mudanças na Política de Dados

Vale ressaltar também as novas leis e regulamentações sobre as políticas de uso de dados, que vêm sendo implementadas em vários países, inclusive no Brasil, através da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Os usuários agora têm a opção de consentir ou não com os cookies de sites, ou permissões de aplicativos, de modo, que cada um escolhe o que quer compartilhar, seja dentro das aplicações, ou até mesmo através de programas que bloqueiam tudo, como o AdBlocker por exemplo.

Todas estas mudanças, fizeram com que o Google Analytics no modelo atual, não consiga mais oferecer tudo que as pessoas e também as empresas precisam, então a solução é atualizar o sistema, e aí que surge o Google Analytics 4.

Novo Google Analytics

O Google Analytics atual será extinto em Julho de 2023

Ninguém conhece mais sobre como as pessoas usam a internet do que o Google, e tem sido assim pelos últimos 15 anos, desde que a internet começou a se popularizar no Brasil e a empresa passou a ser parte do dia a dia das pessoas.

Levando isto em consideração a empresa definiu que simplesmente melhorar o Google Analytics já não seria mais interessante, pois o ideal mesmo era fazer um sistema novo, que pronto para tudo que a internet precisa hoje.

Então o Google Analytics 4 (GA4) está em funcionamento, e pronto para receber as empresas. Porém, ao contrário das atualizações anteriores, a migração não é tão simples. Antigamente uma pequena alteração no código já dava conta do recado, porém agora já não é mais o suficiente.

Existem grandes e significativas mudanças nas funcionalidades e também na maneira de ver e analisar os dados que o GA4 está coletando, então a grande maioria das empresas estão adiando o máximo possível essa migração.

Mas isso está para mudar, pois o Google Analytics tradicional já tem data para acabar. No dia 1 de Julho de 2023 ele irá parar de coletar dados. Ainda será possível utilizá-lo para analisar os dados históricos por 6 meses a partir da data limite, até o dia 01 de Janeiro de 2024, porém todos os novos dados coletados estarão somente no GA4.

No final de 2023, o Google analytics atual será descontinuado permanentemente, e todos os seus dados armazenados lá, simplesmente deixarão de existir.

Mas calma, você ainda tem algum tempo para configurar sua conta no Google Analytics 4, mas é recomendado não deixar tudo para a última hora, pois como falamos anteriormente, a migração é mais complexa do que alterar algumas linhas no código do seu site ou app.

Existem algumas configurações específicas e exclusivas do GA4, que precisaram ser implementadas para que não haja nenhum problema, e tudo funcione corretamente como foi planejado pelo Google.

O que muda do Google Analytics 4 para o Google Analytics atual?

Nas últimas atualizações do Google Analytics tradicional, as mudanças foram bem interessantes, como por exemplo a possibilidade de coletar dados a partir dos subdomínios de uma maneira automática.

Só era necessário atualizar uma parte do código fonte, e tudo já estava funcionando perfeitamente. as contas já eram atualizadas, e todos os dados eram registrados automaticamente, era simples de se fazer porque as atualização eram simples, mas traziam enormes benefícios.

Porém a facilidade das últimas atualizações podem causar certos problemas. Isso porque o GA4, ao contrário do que geralmente acontecia, não é uma simples atualização. É uma plataforma totalmente nova e melhorada, que traz inovações que antes não existiam. Na realidade uma das poucas coisas em comum entre as duas é o nome Google Analytics, de resto é basicamente um novo jeito de se analisar os dados.

Devido ao fato das plataformas serem separadas e totalmente independentes entre si, é necessário diversas configurações novas, e a recomendação é que as empresas utilizam as duas por enquanto.

Análise Preditiva de Dados

machine learning

Para facilitar um pouco como o GA4 funciona, pense nas pesquisas. Quando você regularmente envia pesquisas para a sua audiência, você já sabe que não vai receber uma resposta de todo mundo. Sempre haverá algumas pessoas que não irão responder, por diversos motivos.

Porém você sempre recebe dados o suficiente para prever os resultados, e traçar estratégias que provavelmente irão funcionar, baseado nos dados coletados das pessoas que responderam.

O Google Analytics atual funciona mais ou menos do mesmo jeito, ele modela o que os seus visitantes ou clientes gostam e querem, e ajuda a traçar estratégias para o seu negócio, baseado nos dados que ele coleta.

Já o GA4 analisa diversas tendências e padrões, e é capaz de processar dados o suficiente para que você consiga saber a probabilidade de certos comportamentos serem realizados de uma maneira bastante precisa.

Com o Google Analytics 4 você conseguirá saber qual a porcentagem das pessoas estão interessadas em determinado produto, serviço ou conteúdo, tudo a partir de análises precisas.

Uma outra funcionalidade do GA4, é a aprimoração das métricas. Enquanto o Google Analytics atual funciona utilizando métricas como número de visitantes, visualizações e cliques, o Google Analytics 4 foi feito para analisar muito mais.

O GA4 sabe que as pessoas estão rolando a página, clicando em diversos botões e links, assistindo vídeos, e verificando ou fechando os pop-ups, ele é capaz de analisar cada pequena ação que os visitantes realizam.

Se você já utiliza o Google Analytics, certamente você já definiu uma meta para ajudá-lo a verificar as conversões ou até mesmo a eficiência do seu site. O GA4 não possui metas, possui eventos.

Na realidade para o Google Analytics 4 tudo é um evento: eventos de clique, eventos de carregamento da página, evento de downloads, evento de login, evento de início e término de sessão. Qualquer atividade que seja possível de realizar, é possível criar um evento no GA4.

Conheça as principais mudanças no aspecto de mensuração de dados do Google Analytics 4

1 – Mais conhecimento sobre os clientes, em diversos pontos de contato

Agora você pode contar com uma visão completa de todo o ciclo do cliente, graças a um modelo de mensuração baseado em eventos que não é fragmentado por plataforma e nem organizado em sessões independentes.

Um exemplo: a marca britânica Gymshark usa o Google Analytics 4 para medir tanto seu site quanto o aplicativo. Com isso, a empresa de roupas e acessórios esportivos consegue entender melhor os movimentos das pessoas ao longo do funil de compra. O resultado disso é uma redução de 9% na perda de usuários, um aumento de 5% nos clickthroughs na página de produtos e uma diminuição de 30% no tempo que a própria marca gasta fazendo a análise da jornada de seus usuários.

2 – Melhorias no ROI graças à atribuição baseada em dados

O Google Analytics 4 permite usar atribuição baseada em dados para analisar o impacto completo das iniciativas de marketing da empresa, ao longo de toda a jornada do cliente. O crédito de atribuição é designado a mais do que apenas um último clique, por meio dos seus dados de analytics, o que ajuda a entender qual o impacto do conjunto das suas atividades de marketing nas conversões de vendas. É possível exportar essa análise para o Google Ads e para as plataformas de mídia do Google Marketing Platform, e assim otimizar ainda mais as campanhas.

3 – Análise Preditiva de Dados

O aprendizado de máquina gera insights preditivos sofisticados sobre o comportamento das pessoas e sobre conversões, além de criar novos públicos de usuários com alta probabilidade de concluir a compra e de mostrar automaticamente insights fundamentais para aprimorar seu trabalho de marketing.

Com a análise preditiva de dados é possível prever, por exemplo, quando um passível usuário fará a primeira compra por meio do comportamento de navegação de outros compradores anteriores.

Como preparar os seus Sites e a sua Empresa para GA4

A boa notícia é que tudo que o Google Analytics atual faz, o Google Analytics 4 também irá fazer. A parte complicada será a migração, pois será necessário aprender como usar a nova plataforma, o que certamente irá levar algum tempo, por isso é importante não deixar para a última hora.

Migração do Google Analytics para o Google Analytics 4

O passo a passo completo para realizar a migração para o GA4 irá depender de como você configurou o Google Analytics para funcionar.

Caso tenha configurado entre 5 e 10 anos atrás, e ainda esteja utilizando o mesmo código (chamado de analytics.js), você precisará configurar o GA4 diretamente na nova plataforma, basta utilizar o novo script, chamado de gtag.js, e pronto. Não será necessário configurar o Google Analytics atual com o GA4.

Porém, caso você tenha atualizado ou começado a usar o Google Analytics já com o script gtag, é possível conectar as duas plataformas, basta entrar em contato com o suporte do e pedir orientação para o seu caso específico, sobre como migrar para o Google Analytics 4.

Dica Extra: Caso você ainda não utilize o Gerenciador de Tags (Google Tag Manager), é interessante começar, isto porque com utilizando o Gerenciador a migração fica mais simples, pois irá ajudar a configurar e também a começar a rodar o GA4 mais rapidamente.

Quais comportamentos eu devo analisar no GA4

O GA4 possui uma estrutura totalmente diferente para guardar e analisar os dados, quando comparado com o Google Analytics tradicional (universal analytics).

O Google Analytics atual, possui uma hierarquia de ações e eventos. Os eventos, que nada mais é que um comportamento específico de determinado público, como eventos de categoria, eventos de ação, etc. Em outras palavras, existem níveis de informação no Google Analytics.

Além disso, a mensuração de dados do GA3 Vs G4 é totalmente diferente uma da outra. Na primeira os dados são baseados em Hits que normalmente são PageViews e Sessões, na versão GA4 a mensuração é baseada em eventos e comportamentos do usuário, ou seja, em eventos padrão que ele mesmo já constrói automaticamente. Exemplo: pageview, scroll, play de video, click.

Menu Google Analytics 4

No Google Analytics atual, certamente você já salva e analisa determinados hits, como por exemplo a quantidade de visualizações em cada página, ou a quantidade de cliques.

Você continuará mapeando este comportamento automaticamente no GA4 e não será preciso criar Eventos separados como Cliques de Botões, Scroll, etc que era necessário na versão do Universal Analytics.

Para cada tipo de comportamento o GA4 deverá criar um evento, então você querer um para a quantidade de visualizações, outra para os cliques por exemplo. Se você possui um e-commerce, então obviamente o evento de compra e o evento de adicionar ao carrinho devem ser criados.

Os eventos irão depender de cada site e de cada objetivo específico, sendo diferentes para cada site.

Veja aqui a lista de eventos que são coletados automaticamente pelo Google Analytics 4 desde que seja implementado.

Na fase de planejamento da migração para o Google Analytics 4, você ou sua equipe deverá listar a lista de todos os comportamentos que você já está analisando, e também os que gostaria de analisar.

Depois basta verificar o que o GA4 já pega automático e mapear os eventos que deverão ser personalizados usando o Google Tag Manager.

Aprendendo a analisar os novos Relatórios

Dizer que o GA4 é intuitivo, fácil de começar, e simples de encontrar os relatórios que você precisa, seria uma mentira, pelo menos no momento atual não é assim. O sistema ainda é complexo e difícil de se usar, muitas mudanças na interface do Google Analytics 4 tem trazido confusão no momento de análises.

Uma das principais mudanças foi que a métrica Taxa de Rejeição foi extinta e substituída pela Taxa de Engajamento do Usuário. Uma das justificativas da equipe do Google foi que com a nova maneira de mensurar dados fica mais evidente que temos que focar no engajamento e comportamento dos usuários atualmente. Outro ponto é que muita gente não estava habilitada para implementar corretamente o Google Analytics Universal, deixando de lado o monitoramento de hits importantes como a análise de Scroll do usuário, cliques em botões e até mesmo play em videos, deixando sempre a Taxa de Rejeição muito alta e comprometendo a análise.

TELA GA UNIVERSAL

TELA GOOGLE ANALYTICS 4 – Resumo dos Relatórios

Porém diversas mudanças e atualizações estão sendo implementadas a todo o momento, e certamente o sistema deve ir se tornando cada vez mais intuitivo e fácil de usar, além de que com mais experiência, ele naturalmente se torna mais descomplicado.

Leia aqui artigo sobre as principais mudanças do Google Analytics 4

A tendência é que o GA4 vá ficando mais simples com o passar do tempo, pois a Google já anunciou que irá facilitar a consulta e entendimento dos relatórios, além de que já existe no sistema uma função que permite o compartilhamento de relatórios com todos da sua equipe, além de outras funcionalidade que estão para ser liberadas.

O ideal será utilizar o Gerenciador de Tags para coletar os dados, o GA4 para armazenar todos os dados recolhidos, e depois o Data Studio (Google Data Studio), para criar seus relatórios.

O Google Analytics 4 é excepcional para analisar os comportamentos que as pessoas possuem em seus sites, lojas online, ou apps. Porém ele não foi criado para analisar ROAS ou ROI por exemplo.

Após a análise do comportamento das pessoas com o GA4 você deve colocar os dados no Google Data Studio, e aí sim fazer os relatórios necessários para traçar as estratégias de investimento e crescimento do seu negócio.

Mas e você?

Deixe nos comentários se você já fez a sua migração, ou se ainda está se preparando, agora se você ainda nem sabia que teria essa atualização, clique aqui para conhecer a melhor maneira de migrar para o Google Analytics 4.

E caso esteja na fase de planejamento e ainda tenha algumas dúvidas de como fazer, você pode conferir o checklist do planejamento estratégico para o GA4.

Cadastre-se para novas atualizações

Cadastre seu email e receba nossos novos artigos relacionados ao Marketing Digital.

Não se preocupe. Também não gostamos de SPAM.

Obrigado! Seu email foi cadastrado com sucesso.

Cadastre-se para novas atualizações

Cadastre seu email e receba nossos novos artigos relacionados ao Marketing Digital.

Não se preocupe. Também não gostamos de SPAM.

Obrigado! Seu email foi cadastrado com sucesso.

Pin It on Pinterest

Share This
× Fale no Whatsapp!